Indústria tem queda de 3,8% entre julho e agosto, a maior desde janeiro de 2012

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Produção industrial caiu 3,8% entre julho e agosto. Foi a queda mais intensa desde janeiro de 2012 (-4,9%)EBC

A produção industrial caiu 3,8% na passagem de julho para agosto deste ano, segundo dados da Pesquisa Industrial Mensal divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa foi a primeira queda do indicador, depois de cinco meses de alta neste tipo de comparação. Foi também a queda mais intensa desde janeiro de 2012 (-4,9%).

A indústria também apresentou resultados negativos na média móvel trimestral (-0,7%), na comparação com agosto de 2015 (-5,2%), no acumulado do ano (-8,2%) e no acumulado de 12 meses (-9,3%).

Na comparação de agosto deste ano com o mês anterior, houve quedas em três das quatro grandes categorias econômicas: bens intermediários, isto é, insumos industrializados usados no setor produtivo (-4,3%), bens de consumo duráveis (-9,3%) e bens de consumo semi e não duráveis (-0,9%). Os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos, tiveram crescimento de 0,4%.

Das 24 atividades industriais pesquisadas, apenas duas tiveram crescimento neste tipo de comparação: produtos farmacoquímicos e farmacêuticos (8,3%) e produtos de metal (1%). O setor de couro, artigos de viagem e calçados manteve-se estável.

Vinte e uma atividades da indústria acusaram queda. As mais impactantes foram produtos alimentícios (-8%), veículos automotores (-10,4%), indústrias extrativas (-1,8%) e produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (-1,9%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos