Mais de 100 mil pessoas deixaram a Itália em 2015

Da Agência Ansa

Mais de 107 mil pessoas deixaram a Itália para morar no exterior no último ano, revelou o estudo "Italianos no Mundo 2016", realizado pela Fundação Migrantes. O número mostrou que 39.410 italianos que saíram do país são jovens entre 18 e 34 anos. As informações são da Agência Ansa.

"Os jovens têm uma mobilidade itinerante, que pode mudar continuamente porque não se baseia em um projeto migratório já determinado, mas é contínuo e baseado sempre em novas oportunidades encontradas", informa o documento.

Ao todo, até o dia 31 de dezembro de 2015, pouco mais de 4,8 milhões de italianos estavam registrados em outros países, com um crescimento de 3,7% em relação ao ano anterior. Outro dado interessante é que, entre 2006 e 2016, a mobilidade entre os italianos aumentou 54,9%.
   
O relatório aponta que o incremento em valores absolutos atingiu todos os continentes e todos os países, sobretudo, aqueles que acolhem as mais numerosas comunidades de italianos, como Argentina, Alemanha e Suíça. Todavia, as variações mais significativas dos últimos 11 anos atingiram a Espanha, que registrou um aumento de 155,2%, e o Brasil, com alta de 151,2% no número de italianos residentes.
   
O levantamento mostrou ainda que mais da metade dos cidadãos que moram no exterior estão em outros países da Europa (53,8%), enquanto 40,6% buscam as Américas. Já 50,8% dos italianos que deixam a Itália são de cidades do sul do país e 48,1% são mulheres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos