Fazenda estuda aumentar estimativa de receitas com repatriação de recursos

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Fazenda confirmou hoje (10) à noite que está revisando a estimativa de entrada de recursos obtidos por meio da regularização de bens e de ativos no exterior. Por meio da assessoria de imprensa, a pasta informou que a estimativa de obter R$ 50 bilhões nos próximos anos pode ser revista para cima.

Segundo o ministério, a equipe econômica não pretende abrir mão do que pretende arrecadar com a repatriação, como também é conhecido o programa de regularização de patrimônio no exterior. A revisão, destacou a assessoria de imprensa da pasta, está sendo feita para confirmar se a projeção está mantida ou se será aumentada.

Até 31 de outubro, brasileiros que não tinham declarado bens e ativos no exterior poderão regularizar a situação pagando 15% de Imposto de Renda mais 15% de multa, em troca da anistia da acusação de evasão de divisas. Depois desse prazo, o patrimônio no exterior passará a ser declarado anualmente no Imposto de Renda, o que reforçará a arrecadação a cada ano.

No fim de setembro, o Ministério do Planejamento divulgou que a repatriação tinha rendido pelo menos R$ 6,2 bilhões ao governo federal. Esse é o montante que havia sido declarado pelos contribuintes que tinham regularizado o patrimônio no exterior até então.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos