Sindicato fiscaliza lojas que não estão respeitando feriado do comércio no Rio

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

comercio_lojas.jpg EBC

O Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro está fazendo hoje (17) - Dia do Comerciário - em toda a cidade, uma operação para fiscalizar as lojas que estão respeitando o feriado da categoria.

A data, feriado municipal segundo convenção coletiva de trabalho, não permite que estabelecimentos comerciais utilizem os empregados neste dia, segundo informou o presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro (SECRJ), Márcio Ayer. De acordo com ele, a entidade pode multar a empresa infratora em até R$ 550 por funcionário e o local será obrigado a fechar as portas imediatamente,

A equipe de fiscalização conta com cerca de 100 pessoas, divididas em 10 grupos que circulam em todo o município, buscando possíveis irregularidades. Ayer disse que todos os comerciários e chefes já foram avisados sobre a obrigação de deixar os empregados em casa nesta data. "Não vale trocar o dia por benefícios como hora extra", afirmou.

"Utilizamos carros de som em toda a cidade ao longo de toda a última semana, divulgamos avisos em nossas redes sociais, no site. O dono de loja tem que ter a consciência de que hoje o dia é do trabalhador e isso deve ser respeitado. E não adianta buscar acordo, como pagar hora extra para convocar a pessoa ao trabalho. Se encontrarmos, o estabelecimento será notificado, multado e terá que fechar as portas imediatamente", avisou.

Durante a manhã, no Centro do Rio de Janeiro, quem passava podia observar que o acordo está sendo cumprido. Todas as lojas estão fechadas. "Ano passado encontramos muitas abertas, então decidimos continuar neste ano e intensificar, aumentando o número de fiscais", disse Ayer.

Estabelecimentos do ramo de alimentação (restaurantes, bares, lanchonetes e similares) fazem parte de outra categoria e poderão funcionar normalmente. O sindicato pede que caso o empregado no comércio seja chamado a trabalhar, mesmo que seja internamente, com a loja fechada, ele deve denunciar o fato ao sindicato. O mesmo procedimento ele pode ter caso veja algum estabelecimento em funcionamento neste feriado. Segundo Ayer, o sindicato estará aberto em sistema especial de plantão para atender a demanda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos