Visita de Dalai Lama causa protestos de chineses em Milão

Da Agência Ansa

 

O líder espiritual do Tibete, Dalai Lama, vai visitar Milão, na Itália, a partir desta quinta-feira (20) para receber as chaves da cidade, como decidido por uma resolução aprovada pelo conselho local. No entanto, é previsto que haja uma série de protestos realizados pela comunidade chinesa.

Uma decisão - tomada durante o mandato do ex-prefeito Giuliano Pisapia - deu o Selo de Milão para Dalai Lama, o que desencadeou uma grande insatisfação dos chineses que vivem na cidade.

"A concessão de cidadania honorária ao Dalai Lama é uma iniciativa que consideramos errada e ofende dezenas de milhares de cidadãos chineses-milaneses, porque não leva em conta a realidade histórica e a atual relação entre a China e a região de Tibete. Ele não é apenas um líder religioso, mas o líder de um Estado que não existe realmente", afirmaram os chineses em comunicado.

De acordo com a Câmara Municipal, a entrega da cidadania honorária ao Dalai Lama não representa uma interferência em assuntos políticos da China e não seria um gesto hostil, mas sim para respeitar uma decisão democrática da Câmara.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos