STJ suspende ações penais da Operação Caixa de Pandora

André Richter - Repórter da Agência Brasil

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Reynaldo Soares da Fonseca decidiu hoje (21) suspender a tramitação das ações penais de investigados na Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, deflagrada em 2009, no Distrito Federal.

Na decisão, Fonseca atendeu a pedido feito pela defesa do ex-governador do DF, José Roberto Arruda, para interromper os interrogatórios, uma das últimas fases dos processos, para que uma perícia seja feita nos vídeos em que os acusados aparecem recebendo propina. A decisão atinge mais de 30 réus, que respondem às acusações no Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

A Operação Caixa de Pandora apurou esquema de compra de apoio parlamentar na Câmara Legislativa do Distrito Federal, que ficou conhecido como mensalão do DEM (partido de José Roberto Arruda à época). As acusações são de crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos