Exposição lança olhar múltiplo sobre a cultura negra carioca

Paulo Virgílio - Repórter da Agência Brasil

Há 40 anos, o fotógrafo Januário Garcia vem documentando brasileiros afrodescendentes nos mais diversos aspectos de suas vidas. Profissional com longa atuação no fotojornalismo e na publicidade, ele também presidiu o Instituto de Pesquisas das Culturas Negras (IPCN) e atualmente comanda o Centro de Memória Contemporâneo de Matrizes Africanas, que tem como objetivo promover a preservação e publicação de iconografias e documentos relacionados aos afrodescendentes no Brasil.

Parte da vasta trajetória do artista pode ser vista pelo público na exposição Rio de Todas as Áfricas: Diásporas Cariocas nas Lentes de Januário Garcia, inaugurada hoje (22) no Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo, em Santa Teresa, região central do Rio. Idealizada pelo escritor Vinicius Jatobá, a mostra revela o olhar do fotógrafo acerca da cultura carioca de matriz africana.

Nas 22 fotografias que compõem a mostra, Januário Garcia eterniza diferentes momentos da cultura negra carioca desde a década de 1970, em registros que atravessam a cidade, passando por áreas como Gamboa, Madureira, São Cristóvão e Morro da Providência. "Esse projeto representa um pouco da história de superação e resistência do movimento negro no Rio de Janeiro. Januário Garcia faz um registro etnográfico há mais de 40 anos das principais mobilizações, ações e das pessoas influentes da comunidade negra da cidade", destacou Vitor Jatobá, diretor de produção da exposição, que tem curadoria do crítico de arte Roberto Conduru.

Segundo Vitor Jatobá, o projeto foi concebido para ir além da mera exposição da arte, desenvolvendo, em paralelo, atividades educativas e de formação de plateia. "Além de apresentar a história do movimento negro a partir das fotografias, queremos estimular discussões entre os 360 alunos das escolas públicas municipais já inscritos para visitar a mostra", contou.

As visitas escolares ainda podem ser agendadas pelo site . Para garantir acessibilidade, a mostra oferece nas visitas guiadas interprete de Libras e monitores para auxílio a cegos, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida.

A exposição Rio de Todas as Áfricas: Diásporas Cariocas nas Lentes de Januário Garcia, que conta com o patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, fica em cartaz até 30 de novembro, e pode ser vista de terça-feira a domingo, das 10h às 19h, com entrada franca. O Centro Cultural Laurinda Santos Lobo  fica na Rua Monte Alegre 306, em Santa Teresa.

(colaborou Joana Moscatelli, do radiojornalismo da EBC no Rio de Janeiro)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos