PUBLICIDADE
Topo

Temer: juristas são responsáveis por contestar violação ou desvio constitucional

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

27/10/2016 20h23

Presidente Michel Temer durante entrevista coletiva após cerimônia de Apresentação de Credenciais de Embaixadores, no Palácio do PlanaltoValter Campanato/Agência Brasil O presidente Michel Temer disse hoje (27) que os juristas são defensores da democracia e que cabe a eles contestar qualquer violação ou desvio constitucional. A declaração foi feita em discurso de homenagem a quatro magistrados estrangeiros que receberam a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul. "Um fato que sempre me chamou atenção ao longo da minha vida profissional e da vida profissional dos que se dedicam à ciência jurídica, é que todos eles foram aqui, digamos, empunhadores da bandeira da democracia. É interessante, como nós, da área jurídica, temos uma vocação muito acentuada para a democracia, para a vida pública", disse o presidente, que já foi professor de direito. Mais alta condecoração brasileira, a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul foi concedida hoje a quatro estrangeiros estudiosos do direito: Albert Louis Sachs, Carlos Blanco de Morais, Gunther Teubner e Jeffrey Jowell. Segundo Temer, os estudiosos das ciências jurídicas têm "muita vocação para sustentar a democracia em todos os países". "Quando a democracia é violada, você precisa contestar aquela violação. Eu, na qualidade circunstancial de presidente da República, agradeço pela oportunidade de sediar aqui no Palácio do Planalto, esta homenagem à democracia do Brasil do mundo", acrescentou.