TSE diz que Ceará lidera casos de boca de urna e aliciamento

Carolina Gonçalves - Repórter da Agência Brasil

As duas primeiras ocorrências de práticas irregulares neste segundo turno das eleições municipais foram registradas no Ceará. De acordo com o quarto boletim divulgado hoje (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dois casos foram de boca de urna e não resultaram na prisão dos envolvidos.

Outras 197 ocorrências foram praticadas por eleitores e a maior parte dos registros também se refere a  aliciamento de pessoas e propaganda. O Ceará é o estado com maior número de ocorrências (137), seguido por Rio de Janeiro (8) e Pará (4). No total de casos praticados por não candidatos, 22 resultaram em prisões. Apenas no Rio de Janeiro 13 eleitores acabaram presos.

Urnas são substituídas

Até o início da tarde de hoje, 519 urnas de um total de 90.532 foram substituídas. O número representa 0,56% dos equipamentos que precisaram ser trocados por problemas técnicos.

Mais 12 mil urnas estão reservadas para este tipo de necessidade. Maranhão, Pará e Mato Grosso são os únicos estados dos 20 onde estão sendo realizadas as votações que não tiveram substituições até o momento. O Rio de Janeiro lidera o número de trocas (167), seguido por São Paulo (81)

Neste segundo turno das eleições municipais para escolha de prefeitos e vice-prefeitos, mais de 32 milhões de eleitores voltam às urnas. Alguns locais de votação foram alterados exigindo a atenção de eleitores que têm até às 17h para escolher seus candidatos. Muitas dessas mudanças de locais ocorreram em função da ocupação de algumas escolas pelo movimento estudantil, como no Paraná, Goiás, Espírito Santo e Pernambuco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos