Estudantes do Pedro II decidem manter ocupação depois do MEC adiar Enem

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

Estudantes ocupam colégio Pedro II (Humaitá)  em protesto contra a PEC do Teto de Gastos Públicos Tânia Rêgo/Agência Brasil

Alunos do Colégio Pedro II do campus de São Cristóvão, na zona norte do Rio, decidiram manter a ocupação da unidade, que começou na sexta-feira (28). Em assembleia realizada hoje (1º), eles haviam aprovado a desocupação, mas depois que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) incluiu a unidade na lista de escolas onde a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio será cancelada, decidiram permanecer no local por tempo indeterminado.

"A assembleia tinha deliberado a favor da desocupação ou da ocupação parcial para o Enem. Visto que o Enem é a forma dos secundaristas ingressarem no ensino superior, nos solidarizamos com os alunos que iam fazer o Enem aqui. Havíamos concordado em ceder o colégio ao Inep como fizemos com o TRE [Tribunal Regional Eleitoral, para a realização do segundo turno]", disse à Agência Brasil o estudante Matheus Victal, 18 anos.

"O Inep anunciou que o Enem ia ser adiado em todas as escolas que estavam ocupadas até ontem, ou seja, por mais que nós tenhamos conversado e decidido que iríamos desocupar, agora, não faz mais sentido. O Colégio Pedro II com certeza continua ocupado", acrescentou.

No último domingo (30), após negociação com o TRE do Rio de Janeiro, os estudantes concordaram em sair das escolas ocupadas que eram locais de votação e só voltaram após a realização do pleito. "Foi muito tranquilo e a gente ficou até contente que o TRE tenha dialogado um pouco melhor do que o próprio governo. Era um momento da democracia e a gente não iria contra isso", disse Victal.

De acordo com a lista divulgada pelo Inep no começo da noite, as unidades do Colégio Pedro II em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense; em Niterói, na região metropolitana; e na cidade do Rio nos bairros de Realengo, na zona oeste, de São Cristóvão, do Engenho Novo e da Tijuca, na zona norte e do Humaitá, na zona sul, terão a aplicação do Enem cancelada. A prova ocorre no próximo fim de semana.

O estudante Isaac Galvão, 18 anos, disse que na unidade do Pedro II do Humaitá, a decisão também foi manter a ocupação.

Além dos campi do Colégio Pedro II, a aplicação do Enem foi cancelada no estado do Rio de Janeiro no campus de Duque de Caxias do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFRJ) e na unidade da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Rio das Ostras, na Baixada Litorânea. Para os estudantes que fariam as provas nesses locais, o Enem será aplicado nos dias 4 e 5 de dezembro.

Greve

Professores e servidores do Colégio Pedro II estão em greve desde a última sexta-feira (28). A diretora do Sindicato dos Servidores do Colégio Pedro II (Sindscope), Elizabeth Dutra, disse na quinta-feira (3), as categorias farão uma assembleia para discutir o andamento da paralisação.

Os grevistas são contrários à PEC do Teto de Gastos, que limita os gastos públicos pelos próximos 20 anos à correção da inflação do ano anterior; à Medida Provisória do Ensino Médio; aos projetos de escolas sem partido; à criminalização de práticas sindicais; aos projetos que proíbem debate de diversidade de gênero e sexualidade nas escolas; e à reforma da Previdência, entre outros pontos.

Além disso, reivindicam a chamada de concursados para o Colégio Pedro II, a realização de novos concursos para professores e técnicos e a suspensão do corte de vagas para novos alunos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos