Artistas de rua se apresentam em praças históricas do Rio até dia 14

Paulo Virgílio - Repórter da Agência Brasil

Sete praças históricas da região central do Rio vão receber, até o próximo dia 14, o 3º Festival Carioca de Arte Pública, que vai mobilizar artistas de rua com apresentações e cortejos na Cinelândia, Largo da Lapa, Praça XV, Praça Marechal Âncora, Praça Mauá, Cais do Valongo e, ainda, na nova Praça Muhammad Ali, inaugurada em julho. no Boulevard Olímpico.

O festival é fruto do Fórum Carioca de Arte Pública e tem na sua coordenação o ator, diretor e teatrólogo Amir Haddad, criador do grupo Tá na Rua, referência para todos os grupos brasileiros dessa modalidade teatral. O evento conta em sua programação com espetáculos para adultos e crianças e  tem o patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura.

Neste sábado (5), a Grande Cia Brasileira de Mystérios e Novidades apresenta das 15h às 19h, na Praça Marechal Âncora, o espetáculo Uirapuru, fundamentado na pesquisa das manifestações populares encontradas no norte do Brasil, bem como na musicalidade indígena, africana e europeia. A inspiração veio do poema sinfônico do mesmo nome, de Villa-Lobos e da opereta popular Pássaro Uirapuru, da compositora paraense Dona Noêmia.

No domingo (6), também das 15h às 19h, a atração é um grande cortejo público da Praça Muhammad Ali ao Cais do Valongo, na revitalizada e bem movimentada zona portuária da cidade. Além da Grande Cia Brasileira de Mystérios e Novidades, vão se apresentar os grupos Bloco Lumê Ayo, Efeito Urbano e Banda Bala N'Gulha.

"O conceito de arte pública ainda é muito novo e, ao mesmo tempo, muito antigo. Uma arte que se faz e que se produz para todos, sem distinção de classe ou nenhuma outra forma de discriminação, podendo ocupar todo e qualquer espaço, e com plena função social de organizar o mundo, ainda que por instantes, fazendo renascer na população a esperança. Um direito de todo e qualquer cidadão", define Amir Haddad.

Com 36 anos de plena atividade, o Tá na Rua realiza na próxima segunda-feira (7), às 18h, em sua sede no Largo da Lapa, o Fórum de Arte Pública, espaço de encontro, troca de vivência e debates sobre políticas públicas para a modalidade. No dia 12, das 15h às 19h, na Praça XV, o grupo encena seu mais novo trabalho: Shakespeare e os Orixás - A Tempestade. O espetáculo, concebido por Erida Castello Branco é uma  adaptação da peça A tempestade, do dramaturgo inglês. Nessa versão, os seres mágicos do universo mitológico de Shakespeare são substituídos por entidades igualmente poderosas e significativas da religião afro-brasileira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos