Jogos eletrônicos estreiam no JUBs com vitória de atleta matogrossense

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil*

Barcelona e Manchester City se enfrentaram em uma final dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) de Cuiabá, e o time espanhol saiu vitorioso por 2 a 0. O duelo foi no jogo eletrônico Fifa 2016, que pelo primeiro ano foi incluído na programação do JUBs e teve quatro dias de competições até a final, disputada neste domingo (6).

O confronto fez a alegria da torcida, que se concentrou diante de um telão para torcer pelo atleta da casa, o matogrossense Luís Guilherme Sá, estudante de direito da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT). Luís, de 19 anos, levou a melhor sobre Marcos Ligori, que tem 21 anos e estuda Ciência da Computação na Universidade Paulista (Unip). Com o fim do jogo, os gritos de "É campeão" chamaram a atenção de quem passava pela área de convivência montada pela organização do JUBs nos acessos da Arena Pantanal.

"É tudo muito novo pra mim. Ganhar um campeonato, ter que segurar o nervosismo em uma final", conta Luís, que participou de seu primeiro campeonato universitário de esporte eletrônico há um mês e também saiu campeão. "Como eu fui lá competir e conhecer o ambiente e consegui ganhar, começou a surgir essa ideia de jogar profissionalmente, mas agora preciso conseguir um patrocínio".

O atleta treina três horas por dia e conta que já jogou até 10 horas quando queria compensar dias de treino perdidos com os afazeres da faculdade. A prática começou quando tinha 10 anos e, quando quer relaxar, ele se distrai com outros jogos eletrônicos. "Gosto de futsal, mas confesso que não estou praticando nenhum esporte".

Na torcida estava a prima de Luís, Rafaela Magalhães, que também disputou o campeonato de Fifa 2016 no JUBs. Como não houve inscrições femininas em número suficiente para fazer um torneio separado, ela também recebeu a medalha de ouro por ter sido a mais bem posicionada entre as concorrentes.

"Estou sem voz, de tanto que eu torci pra ele. Torci do início ao fim", conta a estudante de educação física da UFMT, que joga duas horas por dia e tenta treinar com o primo quando os dois têm tempo.

Às universitárias do país, ela incentiva: "Que conheçam mais os videogames e os jogos. Querendo ou não, quando você conhece mais os jogos, você acaba gostando mais do esporte de um modo geral".

Karateca

O vice-campeão de jogos virtuais do JUBs viu no Fifa 2016 sua chance de finalmente participar dos jogos. Marcos Ligori é atleta do karatê, modalidade que não faz parte da programação do evento e pode se inscrever com a estreia daquele que considera seu segundo esporte, o videogame.

"Eu jogo campeonatos online e essa é a primeira vez que eu participo de um presencial nesse nível", conta ele, que faz uma comparação ao explicar sua derrota: "É como no futebol real. Ele estava no dia dele e eu não estava no meu".

Com uma rotina dividida entre faculdade, karatê, estágio e Fifa 2016, ele conta que continuou conciliando as obrigações na viagem a Cuiabá. "Estava fazendo o TCC no hotel".

* O repórter viajou a convite da organização dos Jogos Universitários Brasileiros

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos