PF prende três pessoas por desvios no Hospital do Câncer de Barretos, em SP

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

Três pessoas foram presas hoje (8) pela Polícia Federal (PF) por desvios no Hospital do Câncer de Barretos, unidade de Jales, no interior paulista. Os nomes não foram revelados mas, segundo a PF, os três eram ex-funcionários do hospital - um deles ocupou o cargo de diretor administrativo. Eles foram presos nas cidades de Jales, Barretos e Sumaré.

Os suspeitos são investigados por desvios de recursos do hospital para pagamentos de despesas pessoais em supermercados, hotéis, oficinas mecânicas, lojas de pneus, postos de combustíveis e restaurantes, entre outros, num total de R$ 700 mil. Os investigados podem responder pelos crimes de estelionato e associação criminosa.

Além das prisões, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão. Com os presos, foram apreendidos cinco veículos e cerca de R$ 5 mil em espécie.

Demissões

A operação teve apoio da direção do hospital, que fica em Barretos. Há um mês, de acordo com o órgão, uma ação já havia sido feita na unidade de Jales, quando foram apreendidos diversos documentos. Na ocasião, os três funcionários presos hoje foram demitidos por justa causa.

A operação recebeu o nome de Corrente do Bem porque, segundo a PF, o hospital de onde eram desviados os recursos é mantido por doações.

Em nota à imprensa, a direção do Hospital do Câncer de Barretos informou que "é vítima e está colaborando com a Polícia Federal para o esclarecimento dos fatos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos