Maconha e pena de morte são aprovadas em estados dos EUA

Télam

Os norte-americanos aprovaram legalizar a maconha, manter a pena de morte e aumentar o salário mínimo nas consultas públicas que foram realizadas em vários estados, junto com a eleição presidencial.

A legalização da maconha foi aprovada na Califórnia, com 56% dos votos, em Massachusetts, com 53,5% e em Nevada, com 54%. Em Maine, o apoio estaca em 50,4%, com 88% dos votos apurados. Já o Arizona, o quinto estado que levou a medida às urnas ontem (8), rejeitou 52% dos votos, segundo a agência de notícias EFE.

A pena de morte foi mantida na Califórnia e em Nebraska. Também foram aprovados aumentos do salário mínimo e rejeitados aumentos de impostos em diversas unidades federativas dos Estados Unidos.

Centros de pesquisa como o Instituto Brookings alertam que a legalização da maconha tem consequências internacionais importantes, porque questionam a validade dos tratados de drogas da ONU assinados pelos Estados Unidos e sua política global antidrogas.

Confirmando-se a legalização da maconha na Califórnia, Massachusetts, Nevada e Maine, passam a ser oito os estados norte-americanos onde a maconha é legal para fins recreativos, além do Distrito de Columbia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos