Com servidores em greve por falta de pagamento, Theatro Municipal cancela ópera

Paulo Virgílio - Repórter da Agência Brasil

Diante da paralisação de seus funcionários, iniciada hoje (16), a direção do Theatro Municipal do Rio de Janeiro decidiu cancelar as duas primeiras apresentações da ópera Jenufa, que tinha estreia prevista para sexta-feira (18), às 20h, e uma segunda récita marcada para domingo (20). Em comunicado divulgado na tarde desta quarta-feira, a Fundação Theatro Municipal informou que vai aguardar os desdobramentos do movimento grevista e, no início da próxima semana, emitirá um novo comunicado sobre as outras duas apresentações da ópera, previstas para os dias 24 e 26.

Os servidores do Municipal, que apesar do nome é um órgão vinculado à administração estadual, decidiram paralisar as atividades em assembleia na segunda-feira (14), até que o governo do Estado pague integralmente os salários de outubro. A exemplo de outras categorias de servidores, eles foram afetados pela grave crise financeira do governo fluminense.

De acordo com o comunicado, os assinantes da temporada de óperas e frequentadores que compraram ingressos antecipadamente para os dias 18 e 20 e desejarem o ressarcimento imediato deverão comparecer à bilheteria do  teatro, trazendo os ingressos originais, documento original de identidade e CPF. Aqueles que optarem pela possível substituição, no caso de confirmarem-se as demais récitas, deverão aguardar o próximo comunicado.

A montagem que teve as primeiras apresentações canceladas é a primeira no Brasil, em versão original, da ópera do compositor tcheco Leos Janacek, considerada uma das mais emblemáticas do século 20.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos