Polícia Militar diz que ordem está restabelecida na Cidade de Deus, no Rio

Nielmar de Oliveira - Repórter da Agência Brasil*

O porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro, major Ivan Blaz, afirmou - em entrevista à Radioagência Nacional, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) - que o objetivo da PM foi atingido e que a ordem foi restabelecida na Cidade de Deus, comunidade da zona oeste da cidade. No fim de semana,  a comunidade foi palco de violentos confrontos entre policiais e traficantes,  resultando nas mortes de pelo menos onze pessoas - sete possíveis traficantes e quatro PMs que ocupavam um helicóptero que caiu na região, no sábado.

O militar informou que a ação do último final de semana teve por objetivo restabelecer a tranquilidade das comunidades localizadas às margens da Linha Amarela - via expressa que liga a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes ao centro e a zona norte da cidade - e que vinham sofrendo nos últimos dias com a guerra entre traficantes de quadrilhas rivais que ocupam comunidades localizadas às margens da via.

"Por conta deste confronto, o 18º Batalhão, que cobre toda a área de Jacarepaguá, entrou em ação na quinta e sexta-feiras da semana passada, prendendo criminosos e apreendendo armamento. No sábado pela manhã, houve um ataque a uma viatura da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) e que acabou suscitando toda aquela operação da manhã de sábado", disse.

"O Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado e veio toda aquela manifestação que determinou a interdição do trânsito na via expressa, além dos violentos tiroteios que acabaram culminando com a queda do helicóptero e a consequente morte de quatro policiais", disse.

Ordem é restabelecida

Segundo o major Blaz, depois dos confrontos que se seguiram às mortes e da operação desencadeada na manhã de domingo, e que se prolongou pela manhã de hoje (21), a ordem foi restabelecida.

"Depois de um domingo de muito trabalho, nós restabelecemos a tranquilidade na região, tanto no entorno da área como no interior da comunidade. Hoje, na Cidade de Deus, nós continuamos com reforço de policiamento atuando na região e a operação está sendo mantida. Ainda estamos vasculhando toda a área com o objetivo de prender os criminosos que atuaram no confronto de sábado", disse.

O major explicou que a operação foi ampliada para as comunidades do Complexo da Maré, na zona norte, áreas que também sofrem com a influência da quadrilha que domina a Cidade de Deus, como as favelas Parque União e Nova Holanda, ambas na Maré, e também o Morro do Barão, em Jacarepaguá.

"São operações baseadas em ações de inteligência e que estão ligadas aos confrontos de sábado. Ao todo, 14 pessoas foram presas, inclusive, em hospitais da zona sul, e um grande número de armas e entorpecentes foi apreendido - e não só na cidade de Deus".

*Colaborou Karol Assunção, repórter do Radiojornalismo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos