Governo certificará município que eliminar transmissão do HIV de mãe para filho

Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que a certificação vai incentivar os municípios a zerar a transmissão verticalMarcello Casal Jr/Agência Brasil)

Numa tentativa de incentivar o engajamento de municípios na eliminação da transmissão do HIV de mãe para filho (durante a gestação ou no momento do parto), o Ministério da Saúde anunciou hoje (30) a Certificação da Eliminação da Transmissão Vertical do HIV.

O documento será concedido a municípios com mais de 100 mil habitantes que atendam a dois critérios. O primeiro é registrar taxas de detecção iguais ou inferiores a 0,3 para cada mil crianças nascidas vivas. O segundo é ter proporção menor ou igual a 2% de crianças com até 18 meses expostas ao HIV que foram identificadas como infectadas e estão em acompanhamento na rede pública.

A certificação será avaliada por um comitê nacional que fará a verificação dos parâmetros. Ao todo, 1.952 municípios estão elegíveis. O documento será entregue no dia 1º de dezembro do ano seguinte, data em que é lembrado o Dia Mundial de Luta contra a Aids.

"Motivaremos os municípios para que tenham atenção nesse processo e consigam zerar a transmissão de mãe para filho", disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A estratégia conta com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids) no Brasil.

"O caminho para o fim da epidemia começa com o início da vida sem HIV. Precisamos começar a proteger os bebês", destacou a coordenadora do Unaids no Brasil, Georgiana Braga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos