Governador de SC sugere prazo de dez anos para ajuste fiscal dos estados

Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

Brasília - O governador Santa Catarina, Raimundo Colombo, fala à imprensa após participar de reunião com o presidente Michel Temer e outros cinco governadores José Cruz/Agência Brasil

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, disse hoje (1°), ao sair da reunião com o presidente Michel Temer, que acredita ser possível que o acordo com o governo federal possibilite a liberação de dinheiro ainda este ano para que pelo menos alguns estados saldem parte de suas dívidas. De acordo com o governador, isso deve acontecer por meio de um acordo entre as partes, e não de um projeto de lei.

Colombo participou hoje de reunião com o presidente Michel Temer e com os governadores de Goiás, Pará, Rio de Janeiro, Piauí e do Distrito Federal. Segundo o governador, governo federal e estados avançaram na elaboração do acordo. "O posicionamento coletivo ainda não foi fechado, mas avançamos na preparação de um documento básico visando a construção de um acordo que prevê um ajuste fiscal a ser feito em um período de dez anos", disse ele.

"Estamos todos conscientes de que teremos de reduzir despesas e gastos", disse Colombo, ao ressaltar que "cada estado tem sua realidade", mas que "todos têm consciência de que temos de estar juntos no ajuste fiscal e de que essa é a realidade financeira. No caso de Santa Catarina, "temos consciência de que não será possível dar aumento aos nossos servidores", acrescentou o governador .

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos