Deputados votam mais quatro projetos do pacote contra crise no Rio

Vitor Abdala

Da Agência Brasil, no Rio

  • Paula Bianchi/UOL

    6.dez.2016 - Primeiro dia de votação do pacote anticrise na Alerj teve confronto entre servidores e policiais

    6.dez.2016 - Primeiro dia de votação do pacote anticrise na Alerj teve confronto entre servidores e policiais

A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio) vota nesta quarta-feira (7) mais quatro projetos de lei do pacote anticrise enviado pelo governo estadual. Entre os projetos de lei previstos para serem votados à tarde figura o que prevê a redução do valor dos subsídios do Bilhete Único Intermunicipal pagos pelo Estado às empresas de transporte.

O projeto de lei 2.248/16 estabelece um teto máximo mensal para o subsídio de R$ 150. Além disso, a tarifa paga por viagem passará de R$ 6,50 para R$ 7,50.

Outro projeto prevê mudanças nas tarifas das barcas para as ilhas do Governador, Paquetá e Grande. Os moradores da Ilha Grande e Ilha de Paquetá não terão mais direito à gratuidade do transporte. Eles passarão a pagar metade da tarifa, desde que estejam cadastrados no Bilhete Único Intermunicipal.

O terceiro projeto proíbe a anistia aos devedores de impostos estaduais pelos próximos dez anos. O último projeto altera as regras para pagamentos de precatórios e dívidas de pequeno valor do Estado.

Ontem, foram aprovados os dois primeiros projetos do pacote de 13 medidas: a redução dos salários de governador, vice-governador e secretários; e a regulamentação da notificação eletrônica da Fazenda Estadual. Também foram aprovadas duas medidas propostas pelos deputados: o fim das sessões solenes noturnas da Assembleia e o fim da frota oficial de veículos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos