Correção: Prefeito eleito de Embu das Artes (SP) está foragido

Da Agência Brasil

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP) do estado de São Paulo, junto à Corregedoria da Polícia Militar, cumpriu hoje (9) 49 mandados de busca e sete mandados de prisão preventiva na Operação Xibalba, que trata de associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Ainda há sete mandados de prisão a serem cumpridos, no entanto os denunciados estão foragidos. Um deles é o prefeito eleito de Embu das Artes, Ney Santos, que também é atual presidente da Câmara de Vereadores do município. No cumprimento dos mandados de busca, foram apreendidos dezenas de veículos, dinheiro, documentos e computadores.

Lavagem de dinheiro e tráfico de drogas

A operação deflagrada hoje identificou uma organização criminosa voltada à prática de lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, que seria liderada por Claudinei Alves dos Santos, conhecido como Ney Santos, segundo informações do MP.

"Ney Santos responde por liderança na organização criminosa, cuja pena vai de 2 a 8 anos, e a prática, em 130 ocasiões, de lavagem de dinheiro, crime cuja pena prevista em lei para cada fato é de 3 a 10 anos. Os demais denunciados também respondem pelos mesmos crimes", diz nota do MP.

*A matéria original foi publicada às 14h39 é republicada às 19h13 para correção de informação. Ao contrário do que informava o texto, o prefeito eleito não foi preso. Ele ainda encontra-se foragido.

*colaborou Camila Boehm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos