Ajufe critica atuação de advogado de Lula e apoia Moro; defesa rebate associação

Ivan Richard Esposito - Repórter da Agência Brasil

Após mais um bate-boca entre o juiz Sério Moro, responsável pelos inquéritos da Operação Lava Jato na primeira instância, e os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) saiu hoje (13) em defesa do magistrado e criticou os responsáveis pela defesa do petista. A nota foi assinada pelo presidente da entidade, Roberto Veloso.

Ontem (12), durante a oitiva de uma funcionária da empreiteira OAS, Moro gritou com o defensor Juarez Cirino, após ser interrompido várias vezes pela defesa. "Respeite o juízo!", disse Moro.  O advogado, por sua vez, argumentou que o juiz estava cerceando a fala da defesa e acusou Moro de "se comportar como parte da acusação". "Eu não respeito Vossa Excelência enquanto Vossa Excelência não me respeita enquanto defensor do acusado", rebateu Cirino.

Em nota, Veloso disse que a discussão faz parte de uma "estratégia deliberada" da defesa do ex-presidente para tentar afastar Moro do processo. "Essa tentativa demonstra a ausência de argumentos para desconstituir as provas juntadas nos autos pelo Ministério Público", diz trecho da nota. "Damos total apoio ao magistrado condutor da Lava Jato", afirma Veloso no documento.

Os advogados do ex-presidente Lula rebateram a Ajufe. Também em nota, os defensores Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Martins e Roberto Teixeira afirmaram que a associação comete "desvio de finalidade" ao opinar sobre fatos processuais em que não é parte.

"O principal objetivo da Ajufe, de acordo com os seus Estatutos, não é opinar sobre fatos processuais ou fazer a defesa de interesses corporativos, mas, sim, zelar pelo aperfeiçoamento do Estado Democrático de Direito e pela plena observância dos direitos humanos. No entanto, é a terceira vez que a Ajufe se manifesta sobre caso concreto envolvendo o ex-presidente Lula de forma contrária a esse objetivo estatutário", diz a nota assinada pelo advogados do ex-presidente.

"Defender o que o juiz Sergio Moro vem fazendo em relação a Lula e aos seus advogados desde março do corrente ano é ser conivente com violações às garantias fundamentais e ao Estado Democrático de Direito", diz outro trecho da nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos