MTST pede referendo popular para decidir sobre PEC do Teto de Gastos Públicos

Camila Boehm - Repórter da Agência Brasil

O representante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, defendeu um referendo para que os eleitores possam decidir se querem a PEC que limita o teto de gastos públicos ou não. Segundo ele, o Congresso Nacional não tem legitimidade para decidir a questão. A declaração foi feita hoje (13) após manifestação na cidade de São Paulo, que protestou contra a PEC na Avenida Paulista.

"O Senado, com legitimidade muito pequena, desmoralizado, aprovar uma medida dessa e achar que isso não vai ter reação, que vai passar goela abaixo, isso não é assim. Nós vamos continuar na rua em relação à PEC para defender um referendo. O povo tem que decidir se quer congelar o gasto público por 20 anos ou não. Não é o Renan Calheiros que tem que definir isso, é o povo brasileiro", disse Boulos.

O MTST faz parte da Frente Povo Sem Medo, uma das organizadoras, junto com a Frente Brasil Popular, da manifestação feita hoje na Avenida Paulista. "Fizemos uma manifestação com milhares de pessoas no dia em que o Senado Federal aprovou um ataque brutal ao povo brasileiro, talvez o maior ataque desde o fim da ditadura militar, congelando investimento por 20 anos", disse, acrescentando que as entidades farão mais manifestações contra a PEC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos