Doações de ossos e tendões crescem 31% no Instituto de Traumatologia

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

O Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), sediado no Rio de Janeiro, informou hoje (19) que alcançou neste ano um recorde de captações de ossos, tendões e articulações para transplantes. Segundo o Into, órgão de referência em ortopedia vinculado ao Ministério da Saúde, de janeiro a outubro deste ano foram captadas doações de 38 pessoas.

O número de doadores é 31% superior ao registrado no mesmo período no ano passado (29). Com essas doações, é possível beneficiar até 1.520 pessoas, já que cada doador tem o potencial de atender a até 40 pacientes.

As captações de córneas, que também são realizadas pelo Into, cresceram 67%, chegando a 193 de janeiro a outubro deste ano, em comparação com 115 do mesmo período de 2015.

De acordo com o Into, o crescimento é resultado de um esforço de orientação dos profissionais de saúde sobre a importância da doação de ossos e tecidos.

No ano que vem, o Into deve inaugurar um banco de peles para coletar esse tecido e transplantá-lo em outros pacientes. Os principais alvos desse tipo de doação são os pacientes que sofreram queimaduras em grande parte do corpo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos