Polícia Federal faz operação contra fraudes na Previdência em Manaus

Bianca Paiva

A operação Pater Criminis foi deflagrada hoje (20) pela Polícia Federal do Amazonas. É para desarticular uma organização criminosa que praticava fraudes contra a Previdência Social. Foram cumpridos três mandados de prisão, três de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva em Manaus e em Goiânia.

As investigações mostraram que o grupo atuava no Presídio de Puraquequara, na capital amazonense, recrutando detentos e mães com filhos menores de idade sem pai registrado para participar de fraudes para obtenção do benefício de auxílio-reclusão.

Segundo a Polícia Federal, os agenciadores realizavam os trâmites de reconhecimento voluntário de paternidade em nome dos detentos, efetivando a averbação na certidão de nascimento da criança. Com isso, a organização solicitava o benefício de auxílio-reclusão com base no dependente.

Fraudes envolviam R$ 200 mil

O objetivo era receber o período atrasado ou retroativo que, em alguns casos, chegava a quase R$ 200 mil, valor que seria dividido entre o instituidor do benefício e os agenciadores.

De acordo com a Polícia Federal, há a suspeita de que a organização criminosa falsificava as certidões de nascimento, modificando a idade da criança, para permanecer durante um maior período recebendo o benefício. O grupo também é acusado de inserir informações inexistentes na carteira de trabalho dos detentos, como forma de provar sua qualidade de segurado à época da prisão.

A Polícia Federal informou ainda que o acusado de ser o líder do esquema já foi preso pelo crime de roubo. Um dos investigados também já foi condenado por diversos crimes de estelionato previdenciário. Os nomes não foram revelados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos