Número de estupros no estado de SP aumenta 11,9% em novembro, diz secretaria

Flávia Albuquerque - Repórter da Agência Brasil

O número de estupros no estado de São Paulo aumentou 11,19% em novembro, com 92 casos a mais do que em novembro do ano passado. Na comparação anual, de janeiro a novembro o aumento foi 6,44%. Os dados são do balanço mensal divulgado hoje (23) pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Para tentar coibir esses crimes, além de estimular a denúncia, a secretaria lançará, no início do ano que vem, um protocolo de atendimento para a vítima de crimes sexuais ou de violência doméstica, com padrão único para atendimento.

"Precisamos ter uma campanha para conscientizar a vítima do estupro a notificar. Sentimos que o número de notificações tem aumentado quando o crime é feito por alguém que não conhece a vítima", disse o secretário de Segurança Pública do Estado, Mágino Alves Barbosa Filho. Segundo o secretário, nesses casos, que correspondem a 18% dos crimes, é possível mapear a ação do criminoso e montar uma operação para prender o autor, entretanto 82% dos estupros são cometidos por pessoas conhecidas da vítima, como vizinhos, familiares, namorado ou marido.

Roubos de carga

Os dados mostram ainda que houve aumento também nos roubos de cargas de 28,46% em novembro e 14,99% no ano. Os roubos a bancos aumentaram em três casos em novembro, chegando a 14 e registrando um aumento de 27,27%. No ano houve queda de 17,45%. As extorsões mediante sequestro caíram de três para duas em novembro e ficaram estáveis em 28 no ano.

"Nós vamos estabelecer outras estratégias para o combate aos roubos de cargas. Esse crime aumentou, mas o roubo de carga típico [carga de celulares, eletrodomésticos] teve queda. Esse está caindo. Os grandes roubos de cargas não estão ocorrendo e sim o de pequenas cargas. Talvez o conceito de carga também tenha que ser alterado. Tecnicamente se um entregador de pizza for assaltado, isso é roubo de carga, isso também é crime", explicou.

O número de casos de homicídios caiu 13,29% ao passar de 301 em novembro de 2015 para 261 no mesmo mês de 206 e 6,76% no acumulado do ano, ao passar de 3.416 (2015) para 3.185 (2016), 231 a menos. Já o número de vítimas de homicídio recuou 10,13% no mês, passando de 316 (2015) para 284 (2016). Nos 11 meses do ano, o número de mortos caiu 8,13%. De janeiro a novembro de 2015 foram 3.605 mortos e nesse mesmo período este ano foram 3.312.

Roubos

Os roubos em geral no estado diminuíram 0,07%, ao passar de 27.701 em novembro de 2015 para 27.052 em novembro de 2016. Já de janeiro a novembro foi registrada elevação de 5,58%, com 297.587 registros este ano. Os roubos de veículos também tiveram queda (5,25%) ao passar de 7.126 em novembro do ano passado para 6.752 neste ano. No acumulado dos onze meses, o recuo foi 0,08% (de 70.689 para 70.631).

"A queda de roubos aconteceu mês a mês e isso é fruto do trabalho da polícia que teve produtividade excepcional ao longo de 2016. Não tivemos um mês de queda de produtividade policial. Essa redução é modesta mas devemos comemorar. É a polícia na rua, atuando. Estabelecendo estratégias para o combate ao crime", disse o secretário.

Os furtos de veículos caíram 4,96%, com os números passando de 9.576 para 9.101 em novembro ante novembro do ano passado, com 475 ocorrências a menos. No acumulado do ano houve alta de 0,36%. Os furtos em geral aumentaram 4,29% em novembro e 3,81% no acumulado do ano.

Segundo o balanço, o número de casos de latrocínio aumentou de 26 para 28 na comparação de novembro com novembro. Na comparação do acumulado anual houve 1,26% de aumento. O número de vítimas de latrocínio subiu de 27 para 28 no mês e 1,23% no acumulado do ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos