Considerado foragido da Justiça, prefeito eleito de Osasco se entrega à PF

Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN), entregou-se nesse domimgo (25) à polícia após retornar de uma viagem a Miami, nos Estados Unidos. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, ele se apresentou à Polícia Federal ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Lins era considerado foragido da Justiça desde o dia 6 deste mês pela Operação Caça-Fantasmas, que investiga funcionários fantasmas na Câmara de Vereadores de Osasco, além da captação de dinheiro de parte do salário de assessores dos vereadores. O prefeito eleito foi levado para a Cadeia Pública de Osasco.

Por meio das redes sociais, Rogério Lins informou que estava em viagem de férias com a família no exterior e negou todas as acusações. Em nota oficial, a equipe de Lins reiterou que ele colaborou "intensamente com as investigações do Ministério Público". "Rogério classifica como extrema a decisão, reforçando que nunca praticou qualquer tipo de crime", diz a nota.

A operação foi deflagrada em agosto de 2015. Estima-se que foram desviados R$ 21 milhões. Atualmente, Rogério Lins exerce o mandato de vereador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos