Perícia comprova que corpo carbonizado era de embaixador grego

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

As investigações da Polícia Civil confirmaram que o corpo encontrado carbonizado em um carro em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, é o do embaixador da Grécia no Brasil, Kyriakos Amiridis.

Exames de arcada dentária e testes de DNA realizados pelo Instituto Médico Legal e pelo Instituto de Perícia e Pesquisa em Genética Forense da Polícia Civil comprovaram a tese da investigação. Material genético da filha do diplomata, de 10 anos, chegou a ser recolhido para que a confirmação fosse possível.

A polícia já havia confirmado que o carro onde o corpo foi encontrado pertencia ao embaixador, que desapareceu no dia 26 de dezembro. O veículo foi encontrado queimado no dia 29, embaixo de um viaduto do Arco Metropolitano.

O delegado Evaristo Pontes, da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, trabalha com a suspeita de que Amiridis foi morto em casa por um policial militar, que seria amante da embaixatriz. O policial e um primo que teria ajudado confessaram a participação no crime, mas a mulher de Amiridis nega.

Os três estão presos temporariamente por decisão judicial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos