Brasil perdeu 13,7 milhões de linhas móveis em 2016, diz Anatel

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

O ano de 2016 terminou com 13,7 milhões linhas de telefonia móvel a menos em operação no Brasil. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a queda foi de 5,33% nas linhas ativas em relação a 2015.

Anatel diz que desaceleração da economia também contribuiu para queda Arquivo/Agência Brasil

A explicação, segundo a agência, está na redução das tarifas praticadas nas ligações entre operadoras diferentes. Com a redução, passou a ser menos vantajoso ter várias linhas, de operadoras diferentes.

"Com preços menores das ligações de uma empresa para a outra, os consumidores cancelaram os chips de diferentes prestadores", justificou a agência, que também citou a "desaceleração econômica" como um dos fatores que levaram ao encolhimento da base de acessos móveis.

Três operadoras registraram um número inferior de linhas ativas em 2016 na comparação com 2015. A Oi foi a empresa com mais linhas canceladas, 12,32%; seguida pela América Móvil - Claro, com 8,8%; e pela Telecom Italia - Tim, com 4,25%.

Os estados do Rio Grande do Norte, Alagoas e Pernambuco tiveram as maiores reduções de linhas móveis. Outro dado divulgado pela Anatel foi a redução de 19,8 milhões no total de linhas pré-pagas, queda de 10,75% em relação a 2015. Já as linhas pós-pagas registraram um acréscimo de 6 milhões (alta de 8,32%) no último ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos