Polícia Federal conclui inquérito sobre brasileiras mortas em Portugal

Léo Rodrigues - Correspondente da Agência Brasil

A Polícia Federal informou hoje (19) que concluiu o inquérito que apurou as circunstâncias do assassinato de três brasileiras que viviam em Portugal. Dinai Alves Mendes, que era namorado de uma delas, foi indiciado por três homicídios triplamente qualificados, roubo e ocultação de cadáveres e invasão de dispositivos informáticos.

O inquérito será remetido para a Justiça Federal, que deverá apreciar o caso. Dinai está preso provisoriamente desde setembro do ano passado em um presídio de Minas Gerais. Ele havia retornado ao Brasil e foi localizado pela Polícia Federal. Se condenado, suas penas podem superar 100 anos de prisão.

A capixaba Thayane Milla Mendes Dias e as irmãs mineiras Michele Santana Ferreira e Lidiana Neves Santana foram encontradas mortas no dia 23 de agosto de 2016. Elas moravam juntas em Portugal e estavam desaparecidas desde fevereiro.

As investigações se deram a partir da cooperação entre policiais brasileiros e portugueses. Os corpos foram localizados dentro de um barril com água, no interior de um pet shop em Lisboa, onde Dinai trabalhava. Ele era namorado de uma das vítimas, Michele, que estava grávida de três meses. As possíveis motivações do crime ainda estão sendo apuradas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos