MST reúne políticos e movimentos sociais em ato em Fortaleza

Edwirges Nogueira - Repórter da Agência Brasil

Representantes de movimentos sociais e centrais sindicais, senadores, deputados federais e outros políticos brasileiros se reuniram em Fortaleza, na noite de ontem (25), para um ato em defesa da reforma agrária, dos direitos sociais e da democracia. O evento foi organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), que promove encontro nacional na capital cearense.

"Precisamos jogar no coletivo, pois o que importa é o compromisso com o povo. A sociedade vive uma grave crise econômica, social, política e ambiental. Houve uma derrota política, mas precisamos assumir o desafio de pensar em outro projeto", disse o dirigente nacional do MST, João Pedro Stédile, durante o ato. Ele pediu o fortalecimento da formação de militantes e a convocação de eleições gerais.

Os senadores do PT Gleisi Hoffman (PR), Lindbergh Farias (RJ) e José Pimentel (CE) estiveram presentes ao ato. Para Lindbergh , o MST tem "autoridade moral para ajudar a organizar a resistência". "É preciso unir a esquerda. Estamos vivendo a segunda ofensiva do neoliberalismo, mas ela não vai se sustentar por muito tempo, pois vai trazer miséria. É ilusão achar que vamos promover uma reforma pelo Senado. É preciso encher as ruas", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos