Fortaleza abre programação do carnaval 2017 nesta sexta-feira

Edwirges Nogueira - Correspondente da Agência Brasil

Bloco Luxo da AldeiaEdwirges Nogueira/Agência Brasil

Enquanto alguns se guardam para os quatro dias de folia de fevereiro, fortalezenses e visitantes da capital cearense estarão com o bloco na rua oficialmente a partir de hoje (27), quando será inaugurado o Ciclo Carnavalesco 2017. Ao todo, a folia vai se estender por 33 dias, reunindo blocos, afoxés, escolas de samba, cordões, maracatus e outras atrações em diversos bairros.

"A gente resolveu chamar esse período de Ciclo Carnavalesco por que, antigamente, o pré-carnaval era muito cheio, mas, quando chegava o carnaval, a cidade viajava e ficava pouca gente. Investimos no Ciclo Carnavalesco trazendo atrações e criando pólos na cidade desde o primeiro dia de pré-carnaval até o último dia do carnaval e isso tem dado um resultado muito bacana. As pessoas agora ficam em Fortaleza para ver o carnaval", conta a gerente da Célula de Patrimônio Imaterial da Secretaria da Cultura Municipal (Secultfor), Graça Martins.

No ano passado, segundo a secretaria, a cidade recebeu 90 mil visitantes no período e a expectativa para 2017 é superar esse número. Nesta noite, os foliões poderão se dividir entre a Praça do Ferreira, com o bloco Luxo da Aldeia, e o Mercado dos Pinhões, com o samba Batuque da Gente. Os dois locais ficam no centro de Fortaleza.

Amanhã (28), na Praia de Iracema, as atrações serão a Velha Guarda e a bateria da escola de samba Mangueira. O estilo musical é o grande homenageado da programação, comemorando os 100 anos da gravação do samba "Pelo telefone", de Donga.  Outra homenagem que o carnaval de Fortaleza presta é ao memorialista Miguel Ângelo de Azevedo, conhecido como Nirez, um dos maiores pesquisadores da música popular brasileira e guardião de um amplo acervo sobre a cidade de Fortaleza.

Patrocínio

No total, este início de Ciclo Carnavalesco vai contar com 58 blocos de rua. A prefeitura de Fortaleza investiu R$ 530 mil em editais públicos de incentivo a esses grupos. Há também uma chamada pública para patrocínio da iniciativa privada, que prevê uma cota única de, no mínimo, R$ 400 mil.

"É a primeira vez que a prefeitura lança um edital com o objeto de captar recursos da iniciativa privada para financiar o ciclo carnavalesco da cidade. Entendemos que o carnaval de Fortaleza cresceu bastante e tem um grande impacto na economia da cidade. Nesse sentido, o poder público e a iniciativa privada devem se unir para prover um bom carnaval, especialmente em um momento de contenções financeiras", explica o assessor jurídico da Secultfor, Vitor Studart.

A prefeitura estima que o período gere mais de R$ 200 milhões em toda a cadeira produtiva do turismo. Na última terça-feira, o prefeito reeleito Roberto Cláudio anunciou uma série de medidas de contenção de custos com o objetivo de reduzir as despesas da máquina pública em R$ 250 milhões por ano.

Já no âmbito do governo do estado, pelo terceiro ano seguido, o governador Camilo Santana determinou por decreto que nenhum órgão da administração repasse verbas para patrocinar festejos de carnaval. O motivo, segundo a Casa Civil, é a priorização de gastos públicos nas áreas de saúde, segurança e recursos hídricos, devido à seca prolongada no estado. A medida não afeta o edital da Secretaria da Cultura (Secult), que destina R$ 1,2 milhão para projetos tradicionais de carnaval em todo o estado. As inscrições começam amanhã (28).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos