PUBLICIDADE
Topo

Oito hospitais do Rio participam de mutirão de cirurgias neste fim de semana

Ana Cristina Campos - Repórter da Agência Brasil*

28/01/2017 12h31

Hospital Municipal Souza Aguiar é uma das unidades onde haverá mutirão de cirurgias neste fim de semanaArquivo/Agência Brasil A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro inicia neste fim de semana mutirão de cirurgias para diminuir as filas nos hospitais da prefeitura. Hoje (28) e amanhã (29) serão realizados 80 procedimentos em oito hospitais da rede com maior demanda: Souza Aguiar, Miguel Couto, Salgado Filho, Lourenço Jorge, Albert Schweitzer, Rocha Faria, Ronaldo Gazolla e Jesus, esse último especializado em pediatria. Atualmente, 7.669 pessoas aguardam para fazer cirurgia nas filas das unidades hospitalares. Neste primeiro fim de semana, as especialidades atendidas são ortopedia, cirurgia vascular e geral, otorrinolaringologia, urologia e pediatria. Cirurgia geral é uma das especialidades com maior fila de espera nos hospitais da rede, com 983 pessoas. Na fila para cirurgia pediátrica estão 362 crianças; para ortopedia, 362 pacientes; para otorrinolaringologia, 306; para urologia, 128; e para cirurgia vascular, 105. Todos são procedimentos eletivos, ou seja, não emergenciais. Pelo planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, nos próximos fins de semana outras especialidades cirúrgicas e outros hospitais da rede serão incluídos no mutirão. O secretário municipal de Saúde, Carlos Eduardo de Mattos, acompanhou o início do mutirão no Hospital Jesus, em Vila Isabel, na zona norte do Rio. Segundo ele, o mutirão vai continuar até que a prefeitura convoque os profissionais de saúde aprovados em concurso público. "Esse mutirão vai continuar nos fins de semana seguintes até que o banco de enfermagem se apresente. As alas cirúrgicas dos nossos hospitais estão fechadas por falta de enfermagem. Quando esse banco de enfermagem se apresentar, o prefeito Marcelo Crivella já autorizou o chamamento desse banco, nós vamos então ampliar o horário durante a semana de cirurgias que irá até as 21h e continuaremos nos finais de semana", afirmou o secretário. *Colaborou Joana Moscatelli, repórter do Radiojornalismo