Eleição no Senado: PT libera bancada e indica Pimentel para primeira secretaria

Mariana Jungamann - Repórter da Agência Brasil

O líder do PT, senador Humberto Costa (PT-PE), anunciou hoje (1º) que a bancada decidiu liberar os senadores do partido para votarem como achar melhor na escolha do presidente do Senado. Com isso, o líder protocolou a indicação do nome do senador José Pimentel (PT-CE) para assumir a primeira secretaria da Casa, conforme o critério de proporcionalidade que dá ao partido a terceira indicação para a Mesa Diretora.

Até ontem, havia dúvida sobre a posição que os petistas tomariam, uma vez que parte da bancada era contra o apoio ao nome de Eunício Oliveira (PMDB-CE) para a presidência da Casa. Eunício foi o nome indicado pelo PMDB, que tem a maior bancada, para assumir o comando do Senado. Com a liberação dos senadores, a bancada entende que o critério de proporcionalidade está sendo respeitado pelo partido e, assim, o nome de Pimentel deverá ser eleito para o cargo indicado.

"O PT tem número suficiente de senadores para participar da mesa e esse número nos foi dado pela população, não foi fruto de nenhum acordo, nem de concessão de que quem quer seja. A bancada se reuniu e decidiu que esse critério deveria ser respeitado na composição de uma chapa única. Agora, como vai votar cada um dos senadores, o voto é secreto, eu não tenho como prever. Mas a decisão nossa foi de participar da chapa completa que compõe a Mesa do Senado", disse Costa.

Se o PT optasse por se posicionar contra o nome de Eunício Oliveira para a presidência, os demais partidos poderiam entender que a posição configuraria desrespeito ao critério de proporcionalidade, deixando, assim, o partido fora da Mesa Diretora e das presidências das comissões. O PT tem dez senadores e é a terceira maior bancada do Senado, ficando atrás de PMDB, com 21 senadores, e PSDB, que tem 13 senadores.

A eleição para a Mesa Diretora do Senado está marcada para as 16h. Apesar do amplo apoio dos partidos à indicação peemedebista de Eunício Oliveira, o senador José Medeiros (PSD-MT) decidiu lançar candidatura avulsa para também concorrer à presidência da Casa.

As escolhas para as presidências de comissões permanentes ficarão para a próxima semana. Também na próxima semana devem ser concluídas as indicações dos partidos para as lideranças a representá-los na Casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos