Intenção de consumo de famílias paulistanas sobe, mas ainda reflete insatisfação

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

O Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) paulistanas alcançou os 75,9 pontos em janeiro, um aumento de 10,9% em comparação com o mesmo mês do ano passado. O índice, divulgado hoje (6), é apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Janeiro foi o sétimo mês consecutivo em que a intenção de consumo das famílias registrou alta. No primeiro mês do ano, o índice alcançou o maior patamar (75,9 pontos) desde junho de 2015, quando ficou em 81,7 pontos.

O ICF varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 indica insatisfação e acima de 100 satisfação em relação às condições para compras. Portanto, apesar da alta, o índice ainda está em um patamar considerado de "insatisfação" para as condições de consumo.

"O resultado de janeiro mostra que os paulistanos começam o ano com menos insatisfação em relação às suas condições econômicas do que iniciaram o ano passado. A conjuntura ainda é grave, mas há sinais de pequenas melhoras em alguns indicadores econômicos, porém com efeitos mais visíveis a partir do segundo semestre do ano", destacou a entidade.

A FecomercioSP ressaltou ainda que, na medida em que a queda da inflação e a redução dos juros comecem a ter efeitos positivos sobre o emprego e a renda, o avanço do ICF será maior, já que estas são as duas variáveis mais importantes do índice e que definem a intenção de consumo das famílias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos