Sorocaba: chuva deixa dois desaparecidos e população fica sem água

Fernanda Cruz - Repórter da Agência Brasil

A forte chuva que atingiu a cidade de Sorocaba, no interior paulista, deixou um homem e um menino - levados pela correnteza em um córrego - desaparecidos desde sábado (4). O rompimento de uma adutora também provocou o desabastecimento de água, há cinco dias, em todo o município, que tem 652 mil habitantes.

O Corpo de Bombeiros retomou na manhã de hoje (6) as buscas pelos desaparecidos. No sábado (4), a chuva começou às 17h e elevou a vazão do córrego, no Jardim Novo Horizonte, onde quatro crianças pescavam. Elas caíram na água, mas uma conseguiu se salvar e pedir ajuda a um adulto. O homem resgatou duas crianças, mas foi levado pela correnteza quando tentava salvar a última vítima.

De acordo com a Defesa Civil, 11 pessoas morreram em razão da chuva desde dezembro do ano passado. Quatro municípios paulistas estão em estado de alerta para precipitação: Francisco Morato, São Vicente, São Sebastião e Bom Jesus dos Perdões.

Desabastecimento

Segundo a prefeitura, toda a cidade foi afetada pelo desabastecimento de água, que começou com o rompimento da principal adutora de Sorocaba durante a forte chuva que ocorreu na madrugada entre terça-feira (31) e quarta-feira (1º). Naquela noite, foram registrados 128 milímetros, precipitação esperada para todo o mês de janeiro.

A população recebe água em esquema de rodízio e também conta com o auxílio de 16 caminhões-pipa enviados pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). A adutora rompida tem 800 milímetros de diâmetro, 20 metros de extensão e 15 metros de altura.

Sem água nas escolas, a prefeitura decidiu adiar o retorno das aulas de hoje para quarta-feira (8) nas 148 escolas municipais. O calendário escolar não será prejudicado, já que as aulas vão ser repostas, informou a prefeitura. A população também pode buscar água em 21 escolas, onde foram disponibilizados caminhões-pipa.

Obras

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) enfrenta dificuldade para fazer as obras de reparo, pois o local é de difícil acesso e também porque a chuva não cessa. No sábado, com a chuva intensa, não houve estabilização do solo para a passagem das máquinas.

Hoje, as equipes fazem a reposição dos tubos por guindaste de grande porte, que vão içar a estrutura metálica no vão existente após o rompimento. Em sequência, será feita a soldagem das duas extremidades do novo tubo. A previsão é de que o abastecimento seja normalizado amanhã (7).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos