Oposição quer audiência pública para discutir privatização da Cedae

Akemi Nitahara e Flávia Villela - Repórteres da Agência Brasil

Deputados estaduais do PSOL entraram na Justiça com um mandado de segurança para ampliar os debates sobre a proposta de privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), feita pelo governo do Rio de Janeiro. O projeto de lei está em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Segundo o líder do partido, Marcelo Freixo, são necessárias audiências públicas para que a população e os municípios participem da discussão. "Não se pode privatizar sem debate uma empresa tão importante, que atinge 64 municípios do estado do Rio. Nenhum município foi consultado. Então, não é razoável votar [o projeto] de forma apressada, como o governo quer."

O líder do PMDB, Rafael Picciani, no entanto, defendeu a privatização da Cedae e disse que é importante para garantir o pagamento dos salários dos servidores do estado, que têm sofrido atrasos. De acordo com ele, estado e governo federal costuraram acordo para recuperação do estado, não só pondo os salários em dia, mas suspendendo por 36 meses a dívida com a União. "Os parlamentares entendem a importância de consolidar e pôr em dia os salários dos servidores."

A previsão inicial era votar o projeto hoje (7), mas a discussão foi adiada para quinta-feira. Também ficou para o mesmo dia a discussão da proposta do governo de reajustar em 7,53% o piso salarial de mais de 170 categorias de trabalhadores da iniciativa privada.

Vigília

Deputados da oposição discursaram para manifestantes contrários à privatização da Cedae que estavam do lado de fora da Alerj. Servidores públicos também voltaram a protestar hoje contra as medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo estadual. Não houve incidentes.

Os funcionários da Cedae iniciaram hoje paralisação por 72 horas e marcaram um ato para quinta-feira (9), quando o projeto de venda da empresa será discutido.

Em nota, a Cedae disse que "informações sobre privatização devem ser obtidas com o acionista majoritário, o governo do estado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos