Prefeitura de São Paulo vai distribuir medicamentos doados por laboratórios

Bruno Bocchini

Da Agência Brasil

  • Adriano Vizoni / Folhapress

A Prefeitura de São Paulo informou nesta qurta-feira (08) que 12 laboratórios farmacêuticos privados irão doar cerca de 380 milhões de doses de 165 tipos de medicamentos à rede municipal de Saúde da capital. Os medicamentos serão distribuídos à população a partir do dia 20 de fevereiro.

Entre os remédios doados, há analgésicos, anti-inflamatórios e fórmulas para controle de pressão arterial e diabetes.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, a ação é emergencial, com duração de 60 dias, e pretende reduzir o déficit de medicamentos na rede pública municipal. Segundo o prefeito João Doria, os laboratórios doadores não receberão nenhum tipo de contrapartida pela doação.

"São grandes empresas que tiveram boa vontade para fazer este esforço coletivo em relação a este problema emergencial na maior cidade do país", afirmou.

"Não estamos felizes por estar fazendo essa ação. Preferíamos que o abastecimento de medicamentos estivesse regularizado, mas sabemos que é um momento em que precisamos também colaborar com a prefeitura do nosso município", disse o presidente executivo do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini.

Após a ação emergencial para reposição dos medicamentos nas unidades de saúde do município, um novo programa de distribuição será colocado em atividade, para evitar que a cidade volte a enfrentar a falta de remédios, segundo a Prefeitura. Os detalhes do projeto ainda não foram divulgados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos