Padilha diz que suspensão de Moreira Franco não constrange governo

Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse hoje (9) que não causa nenhum constrangimento ao governo a suspensão por um juiz federal da posse de Moreira Franco para a Secretaria-Geral da Presidência da República.

"Absolutamente não [causa constrangimento]. Se em cada medida judicial nós tivermos constrangimento, nós temos muitas medidas judiciais que não são exatamente as esperadas. Nós sempre acreditamos que em grau de recurso acaba preponderando a limpidez, a plena tranquilidade e serenidade das decisões do presidente Michel Temer", disse o ministro antes de saber que a Advocacia-Geral da União (AGU) tinha conseguido derrubar a liminar que anulava a nomeação de Moreira Franco.

"Quando um determinado assunto é judicializado, penso que os membros de outros poderes que não sejam do Judiciário não tem o que opinar. Temos de cumprir as decisões judiciais. Não significa dizer que a gente concorda por inteiro. Nós exercitamos quando é o caso, recurso. Mas quem fala sobre isso é o Judiciário", completou.

O ministro negou ainda que a suspensão da posse do ministro atrase o cronograma de concessões do governo à iniciativa privada.

"Temos convicção de que o Poder Judiciário vai decidir com alguma rapidez pela plena licitude do ato praticado pelo presidente Michel Temer e pelo ministro Moreira Franco. Portanto não temos tempo do atraso de absolutamente nada, e a equipe do nosso ministro Moreira Franco continua trabalhando como se nada tivesse ocorrido. Portanto não há atraso nenhum".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos