Em uma semana de carnaval de rua no Rio, Comlurb recolhe 7,4 toneladas de lixo

Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil

Em apenas uma semana, desde que a Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio de Janeiro (Comlurb) iniciou o esquema especial para o carnaval de rua na capital fluminense, os fiscais da empresa aplicaram 577 multas e retiraram das ruas 7,4 toneladas de lixo.

Segundo o diretor de Serviços Especiais e Ambientais da Comlurb, Renato Rodrigues, a operação envolve até 1,1 mil homens por dia, auxiliados por 50 veículos, entre caminhões-basculantes, compactadores, varredeiras mecânicas, caminhões-pipa e kombis lava a jato.

O esquema especial inclui também 235 duplas de fiscais do Programa Lixo Zero. Agentes da Comlurb e guardas municipais trabalham para garantir que, após a limpeza, não haja mais nenhum descarte irregular na rua, além de coibir que foliões urinem fora dos banheiros químicos. "É uma megaoperação, que termina no dia 5 de março", disse o diretor.

Das 577 multas aplicadas desde o dia 3, a maioria foi por urina nas ruas e calçadas. De acordo com o Artigo 103-A da Lei de Limpeza Urbana, a multa para o folião flagrado urinando em via pública é R$ 548. Quem for pego jogando pequenos resíduos nas ruas tem de pagar R$ 200. Segundo Rodrigues, a intenção da Comlurb não é autuar, mas coibir infrações desse tipo. "Eu queria muito que esse número diminuísse. Quando isso acontecer, vou ficar realmente feliz, porque sei que nossa equipe está atuando e o folião está respeitando a cidade e não está cometendo nenhuma infração que diz respeito à limpeza urbana."

Desafio

O diretor destacou que o grande desafio começa hoje (10), com um número significativo de blocos pela cidade, e tem seu ápice amanhã (11), às 16h, com a Banda de Ipanema, que percorrerá várias ruas do bairro do mesmo nome, na zona sul do Rio de Janeiro, com previsão de reunir 50 mil foliões.

Para os blocos de grande porte, que movimentam acima de 500 mil foliões, como o Bloco da Preta, ou o Cordão da Bola Preta, com 1,5 milhão de integrantes, a Comlurb montou um esquema diferenciado. Durante os três turnos de trabalho, a companhia deve empregar até 200 garis. "A gente tem uma rotina de pré-limpeza, nós fazemos a distribuição dos contêineres na área de concentração, trajeto e dispersão". Os garis são auxiliados por 17 veículos e equipamentos e contam com 600 contêineres.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos