Rio lança campanha de combate ao Aedes aegypti para crianças e adolescentes

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

Aproveitando a proximidade do carnaval e o início das aulas, a Secretaria de Saúde do estado do Rio de Janeiro lançou hoje (10) uma campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti para o público infantil, na Cidade do Samba, zona portuária da capital.

O personagem infantil Dezinho foi uma das atrações do evento, que reuniu centenas de estudantes de diferentes idades. O boneco se transforma em super-herói quando o alarme do relógio toca para combater o foco do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika.

"Precisamos da população para combater os focos domiciliares. E as crianças fazem a diferença em casa, ensinam os pais a combater o mosquito. E o samba motiva a população", disse o secretário de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

O sambista e compositor Neguinho da Beija-Flor também participou do evento, ao lado da bateria de sua escola, e foi muito aplaudido pelas crianças e adolescentes ao cantar uma música que compôs para a campanha. Neguinho já teve chikungunya e dengue. "No Rio de Janeiro, não existe lugar onde a dengue não se faz presente, principalmente na Baixada Fluminense. O último ensaio técnico da Beija-Flor, fiz com dengue. Por isso, precisamos abraçar essa causa. Não pode deixar água parada", disse o sambista.

Aluna do 8º ano do Educandário Abraão Davi, Nicole Tavares de Oliveira de Jesus disse que já conhece as formas de combate ao mosquito. "Tampando os bueiros, limpando a caixa d'água, limpando a piscina", listou. Ela mora em casa e tem cachorro e, por isso a família toma cuidado redobrado. "Trocamos a tigela de água do cachorro todos os dias", contou.

O boneco Dezinho foi confeccionado gratuitamente pela Beija-Flor e vai visitar colégios e instituições públicas de municípios fluminenses. De acordo com o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, o cenário epidemiológico das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti é de relativa tranquilidade, mas é importante estar precavido.

"O controle nunca acaba. É preciso criar um hábito rotineiro de combate ao mosquito. Os casos de dengue estão abaixo da media histórica, os casos de chikungunya e de zika também estão em patamares inferiores aos anos anteriores. Essa mobilização precisa continuar para que quando vierem as chuvas de março não tenhamos um índice de infestação do mosquito alto que possa aumentar esses índices", disse.

Segundo Chieppe, uma vistoria semanal de dez minutos em casa é suficiente para interromper o ciclo de procriação do mosquito, que dura até dez dias.

Dados da Subsecretaria de Vigilância em Saúde mostram que de 1º de janeiro a 1º de fevereiro foram notificados 901 casos suspeitos de dengue, 47 casos de zika e um caso de chikunguinya no estado do Rio de Janeiro.

Todo material da campanha, como panfletos, jogos interativos e adesivos, está disponível para download no site www.riocontraoaedes.com.br, onde também podem ser encontradas informações sobre as ações de combate ao mosquito e às doenças que ele transmite.

Mutirão da prefeitura

A prefeitura do Rio fará amanhã (11) um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti. A ação ocorrerá das 8h às 12h, em várias regiões da cidade. Ao todo,126 unidades de saúde participarão da iniciativa. O mutirão faz parte da campanha "Aqui mosquito não se cria" e tem apoio das secretarias de Educação, Esportes e Lazer e de Assistência Social e Direitos Humanos.

Além dos profissionais das unidades e de voluntários, 3 mil agentes de Vigilância em Saúde estarão nas ruas para fazer vistorias nos bairros com maior índice de infestação do mosquito com base no Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (Lira).

O levantamento aponta que em 82% dos casos os criadouros do mosquito estão no interior das residências, especialmente em ralos, piscinas não tratadas, fontes ornamentais e tanques de obras, além de recipientes usados como caixas d'água, cisternas, tonéis, tambores e filtros.

Mais informações sobre a campanha "Aqui mosquito não se cria" podem ser acessadas no site http://aquimosquitonaosecria.prefeitura.rio

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos