PUBLICIDADE
Topo

Universo infantil e homenagens marcam primeiro dia no sambódromo do Rio

Vinicius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

24/02/2017 06h46

O primeiro dia de desfile no Sambódromo tem escolas tradicionais, como a Unidos de Viradouro e a Estácio de Sá (Tânia Rêgo/Arquivo Agência Brasil) O desfile das escolas de samba no sambódromo do Rio de Janeiro começa hoje (24) com as sete primeiras agremiações da Série A, também conhecida como Grupo de Acesso. Com escolas tradicionais como a Unidos de Viradouro e a Estácio de Sá, o primeiro dia terá, entre seus enredos, homenagens a artistas consagrados como Beth Carvalho e Gonzaguinha e abordará o universo infantil. A Acadêmicos do Sossego, de Niteroi, abre os desfiles às 22h. A escola vai homenagear a atriz Zezé Motta, chamada de Deusa de Ébano no enredo. Preconceito racial e luta por igualdade estão entre os temas que o desfile promete abordar. Outra mulher ilustre da cultura brasileira será a homenageada pela Alegria da Zona Sul, que desfila às 22h45: a mangueirense Beth Carvalho. A comunidade dos morros Cantagalo e Pavão Pavãozinho contará a história da "madrinha do samba", destacando sua grande contribuição musical para o país. A terceira escola da primeira noite é a Unidos de Viradouro, que vai levar para a avenida temas ligados à infância no enredo "...E todo menino é um rei". Com a referência à música de Nelson Rufino e Zé Luiz, o desfile marcado para 23h30 tratará de sonhos e direitos das crianças e também promete uma viagem por brincadeiras e guloseimas de festas infantis. A Império da Tijuca começará seu desfile já no sábado, às 00h15, com um enredo sobre a história de São João Batista. O santo católico, que era primo de Jesus, também será abordado em seu sincretismo com Xangô, orixá das religiões de matriz africana. Para a 1h em ponto está marcado o desfile da União do Parque Curicica, bairro da zona oeste do Rio. A escola vai propor um resgate de boas memórias no enredo "O importante é ser feliz e mais nada", com amores passados, sonhos de criança e músicas que embalaram gerações. A penúltima escola, à 1h45, é a Estácio de Sá, que vai prestar homenagem a Gonzaguinha. "É! O Moleque Desceu o São Carlos, Pegou um Sonho e Partiu com a Estácio!" é o enredo, que faz referência a sucessos do cantor e compositor, passando por seu ativismo político e sua relação com o pai, Luiz Gonzaga. O desfile termina com a escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, às 2h30. A literatura infantil de Ana Maria Machado, Monteiro Lobato e Ziraldo encontra Lewis Carrol e Hans Christian Andersen no enredo, que vai tratar da imaginação despertada pelos autores que escrevem para o público infantil.

No sábado, a programação do grupo de acesso continua. O Grupo Especial desfila domingo (26) e segunda-feira, também a partir das 22h. Confira a programação: Sábado

22h Acadêmicos da Rocinha

22h45 Acadêmicos do Cubango 23h30 Inocentes de Belford Roxo 00h15 Império Serrano 1h Unidos de Padre Miguel 1h45 Renascer de Jacarepaguá 2h30 Unidos do Porto da Pedra Grupo Especial Domingo 22h Paraíso do Tuiuti 23h25 Grande Rio 00h50 Imperatriz Leopoldinense 2h10 Vila Isabel 3h40 Salgueiro 4h50 Beija-flor Segunda-feira 22h União da Ilha 23h25 São Clemente 00h50 Mocidade 2h15 Unidos da Tijuca 3h40 Portela 4h50 Mangueira