PUBLICIDADE
Topo

Na Sapucaí, segundo dia de desfile traz homenagem a escritores e compositores

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

25/02/2017 16h33

Após a primeira noite de desfile, em que as escolas de samba Viradouro e Estácio de Sá confirmaram que são fortes candidatas ao título, mais sete escolas da Série A desfilam hoje (25) no Sambódromo do Rio de Janeiro. A programação começa às 22h, com a Acadêmicos da Rocinha. Os ingressos estão esgotados. A escola da zona sul do Rio vai apontar os holofotes da Marquês de Sapucaí para aqueles trabalhadores do carnaval que muitas vezes permanecem anônimos mesmo com o encantamento causado por suas criações. Figurinistas, desenhistas, costureiras, pintores e outros artistas ganharão destaque na homenagem ao carnavalesco Viriato Ferreira, que fez história no samba e conquistou títulos no carnaval do Rio. Do Rio para Niterói, a segunda escola a desfilar é a Acadêmicos do Cubango, às 22h45. A agremiação também presta um tributo ao samba com a homenagem a João Nogueira, contando histórias de luta, amor e celebração. A terceira escola da noite é a Inocentes de Belford Roxo, da Baixada Fluminense, com desfile marcado para 23h30. Seu enredo vai resgatar vilões icônicos e queridos do público. O desfile promete abordar o lado transgressor desses personagens, que muitas vezes roubam a cena com humor. O desfile da tradicional Império Serrano, quarta escola do dia, começa à 0h15 e o poeta Manoel de Barros será o grande homenageado. No enredo "Meu quintal é o maior do mundo", a escola desfilará com muita brasilidade ao retratar a obra do mato-grossense que é considerado um dos maiores autores de poesia do país. A Unidos de Padre Miguel é a quinta da noite, com desfile marcado para 1h. O poder da cura de Ossain, orixá das ervas medicinais, é o enredo da escola da zona oeste. Histórias associadas à misteriosa entidade e à devoção serão desenvolvidas pela escola, que vai cantar que o samba é o remédio da alma. Penúltima escola, a Renascer de Jacarepaguá entra na Marquês de Sapucaí à 1h45. Também da zona oeste, a agremiação vai unir João Cândido e Carolina Maria de Jesus em homenagem que vai destacar a importância das duas figuras históricas para o Brasil e para a população negra brasileira. A Unidos do Porto da Pedra encerra os desfiles da Série A às 2h30, abrindo alas para que as marchinhas invadam a Marquês de Sapucaí. O bom humor, a crítica política e a importância cultural das marchinhas na cultura carioca serão retratados, e o que não vão faltar são referências a versos famosos no carnaval da cidade. A vencedora da Série A será conhecida no mesmo dia da apuração do Grupo Especial, na Quarta-feira de Cinzas. A escola que somar mais pontos na avaliação dos jurados sobe à "primeira divisão" do carnaval carioca, assim como a de menor pontuação desce para a Série B. As 12 agremiações do grupo especial desfilam amanhã e segunda, também a partir das 22h.  Grupo Especial Domingo 22h Paraíso do Tuiuti
23h25 Grande Rio
00h50 Imperatriz Leopoldinense
2h10 Vila Isabel
3h40 Salgueiro
4h50 Beija-flor Segunda-feira 22h União da Ilha
23h25 São Clemente
00h50 Mocidade
2h15 Unidos da Tijuca
3h40 Portela
4h50 Mangueira