Justiça suspende eleição para Confederação de Desportos Aquáticos, no Rio

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 17ª Vara Cível da Capital, suspendeu a eleição para a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), marcada para o próximo dia 18 de março. Também foi anulada a nomeação dos membros da Comissão Nacional dos Atletas nomeados pela CBDA.

O pedido foi feito pelos atletas Joana Maranhão, Rodrigo Modena e Camila Pedroza, que questionaram a nomeação feita pelo presidente da Confederação, Coaracy Nunes. Segundo os atletas, a nomeação afronta a Lei 9.615/98, que determina eleições diretas para composição da Comissão.

De acordo com o magistrado, a eleição para a CBDA só poderá ser realizada depois que a nomeação para a Comissão dos Atletas for regularizada. A decisão da Justiça prevê uma multa mensal de R$ 10 mil, caso sejam descumpridas as determinações. Por meio de sua assessoria de imprensa, a CBDA informou que recorrerá da decisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos