Paulo Roberto Costa depõe a Moro por videoconferência

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa prestou depoimento hoje (10) na Justiça Federal no Rio de Janeiro ao juiz Sérgio Moro, titular das ações da Operação Lava Jato. O depoimento foi por videoconferência e não pôde ser acompanhado pela imprensa.

Costa chegou por volta das 14h e deixou a sede da Justiça Federal pouco antes das 15h. Ele saiu sem falar com os jornalistas, acompanhado de seu advogado, Eduardo Portela.
Segundo Portela, Paulo Roberto repetiu ao juiz Moro o que já havia dito em depoimentos anteriores em relação ao caso do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), obra da Petrobras no município de Itaboraí. A obra, que foi interrompida, está relacionada há várias suspeitas de corrupção envolvendo também o ex-governador Sérgio Cabral.

"Tudo o que foi falado, ele havia anteriormente dito. Ele apenas veio aqui reafirmar. Confirmou tudo o que ele já havia dito", disse rapidamente Portela.

Outra testemunha ouvida por Moro, após Costa, foi a ex-diretora financeira da Carioca Engenharia, Tania Fontenele. Ela também falou sobre o caso Comperj. A audiência durou aproximadamente 15 minutos, segundo o seu advogado Márcio Barandier.

"A minha cliente aderiu ao acordo de leniência da Carioca Engenharia. Esse processo trata do Comperj. Foram feitas perguntas sobre os réus do processo, que são o ex-governador [Cabral] e outras pessoas", contou Barandier. Não foram divulgados detalhes dos depoimentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos