Grupo ligado à Al-Qaeda reivindica atentado que matou 74 pessoas em Damasco

Da Agência Xinhua

A Frente Nusra ligada à Al-Qaeda assumiu ontem (12) a responsabilidade pelos atentandos que abalaram a capital síria, Damasco, um dia antes e mataram 74 pessoas. As informações são da Agência Xinhua.

O anúncio veio um dia depois que outro grupo rebelde chamado Levant Swords disse em uma declaração que estavam fazendo os atentados.

Os rebeldes alegam que os iraquianos xiitas não eram peregrinos em santuários em Damasco, mas sim combatentes que apoiam as forças do governo sírio contra a rebelião de seis anos.

No sábado, dois atentados foram realizados perto de um cemitério na área de Shaghour, na parte antiga de Damasco.

A primeira explosão foi realizada através de um dispositivo explosivo que disparou perto de um grupo de ônibus que levavam visitantes iraquianos xiitas ao cemitério Bab al-Saghir para visitar santuários xiitas, como parte das práticas dos peregrinos xiitas.

Depois da primeira explosão, passageiros de nove ônibus se reuniram para ver o que tinha acontecido, quando um homem-bomba usando um colete detonou-se entre a multidão, matando 74 deles e ferindo quase 100 outros, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos