Governo federal libera R$ 55,5 milhões para projeto de captação de água no DF

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

Nível de água da Barragem do Descoberto está abaixo da média históricaFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em meio à crise hídrica que enfrenta o Distrito Federal, o presidente Michel Temer autorizou nesta quarta-feira (15) a liberação de R$ 55,5 milhões para que o governo local possa licitar um projeto para captar água do Lago Paranoá. O repasse dos valores terá como objetivo a captação emergencial dos recursos hídricos para, nas palavras do governador do DF, Rodrigo Rollemberg, "minorar e atenuar" os problemas.

Atribuindo a situação às circunstâncias climáticas, Rollemberg afirmou que o volume de chuvas na região nos últimos dois anos foi "muito abaixo da média histórica". Segundo ele, a Companhia de Saneamento do Distrito Federal (Caesb) divulgará já nesta quinta-feira (16) o pregão eletrônico para a construção das novas estruturas.

As obras envolvem a instalação de uma estação com capacidade para captar 700 litros de água por segundo, por meio de seis tanques. De acordo com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, por conta da situação de emergência decretada pelo governo, o DF tem a obrigação de executar o empreendimento em no máximo seis meses.

Barbalho disse que a situação hídrica brasileira alerta para a necessidade de conscientização sobre o uso da água e que é preciso agir de forma "preventiva" para evitar "constrangimentos". "Além de evitar o racionamento do hoje, nós estamos investindo para que evitemos o colapso do amanhã. Acreditamos que a solução apresentada pelo governo do estado haverá de trazer oferta hídrica e tranquilidade para a população do Distrito Federal", afirmou.

Desde janeiro, as cidades e regiões abastecidas pelo Reservatório do Descoberto iniciaram um sistema de racionamento no DF. A partir deste mês, as áreas que recebem água do Reservatório de Santa Maria também passaram a contar com interrupção provisória no fornecimento de água.

O presidente Temer e o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, em cerimônia de autorização da licitação para o Sistema de Captação de Água do Lago ParanoáValter Campanato/Agência Brasil

Em discurso, Temer disse que mora há 30 anos em Brasília e jamais havia lidado com uma crise desse tamanho. "Vejo com alegria governamental e cívica que o governador utilizará de forma emergencial as águas do Lago Paranoá, pois o governador disse que há várias outras medidas sendo planejadas para evitar qualquer hipótese de risco de falta d'água", afirmou.

"Não haverá nenhum impacto ambiental sobre o lago Paranoá", garantiu o governador, informando que o DF já possui licenciamento para captar, de forma definitiva, 2 mil litros de água por segundo. Em entrevista após o evento, Rollemberg não garantiu que o Distrito Federal está livre de sofrer um desabastecimento. "A situação em Brasília é muito grave. Mas o quadro para essa seca, que começa no mês de maio, é realmente preocupante. Nós esperamos ainda um volume de chuvas na segunda quinzena de março razoável. Só depois, saberemos a gravidade do desafio que teremos que enfrentar durante todo período da seca", explicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos