Chilenos presos após tumulto na Arena Corinthians são condenados a pagar fiança

Elaine Patricia Cruz - Repórter da Agência Brasil

Em audiência de custódia realizada hoje (7) no Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste da capital paulista, 23 dos 24 torcedores chilenos detidos no Brasil após confusão na Arena Corinthians foram condenados a pagamento de fiança em troca de liberdade provisória. No entanto, eles ainda terão que permanecer no país, já que precisarão passar por um novo julgamento no Juizado Especial Criminal. Apenas um dos 24 torcedores, um estudante chileno que mora no Brasil, foi liberado pela Justiça.

A audiência durou cerca de quatro horas. Dos 23 torcedores condenados ao pagamento de fiança, 21 terão que desembolsar três salários mínimos (o equivalente a R$ 2.811) para serem liberados. Eles foram condenados pelos crimes de desacato e danos ao patrimônio. Dois chilenos foram condenados ao pagamento de cinco salários mínimos (R$ 4.685) por terem sido condenados também pelo crime de lesão corporal.

Os torcedores foram detidos após uma confusão na Arena Corinthians na noite de quarta-feira (5), durante o jogo entre o Corinthians e o Universidad de Chile, pela Copa Sul-Americana. O Corinthians venceu a partida por 2 a 0. Segundo a Polícia Militar, os torcedores chilenos depredaram o estádio e arremessaram pedaços dos assentos contra policiais e a torcida adversária. A PM informou que, no tumulto, os policiais, entre eles, homens da Tropa de Choque, precisaram intervir com uso de cassetetes. Na confusão, 26 torcedores foram presos, mas dois foram liberados na tarde de ontem (6), entre eles, um jornalista e uma mulher.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos