É possível vencer cultura da violência, diz arcebispo do Rio no Domingo de Ramos

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

Cardeal também disse que revelações de escândalos de corrupção farão o Brasil ressurgir melhor Vladimir Platonow/Agência Brasil

O arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal dom Orani Tempesta, conclamou à luta contra a cultura da morte e da violência, durante a missa de Domingo de Ramos, que inaugura a Semana Santa dos católicos, na Catedral Metropolitana da cidade.

A pregação ocorreu após recentes episódios de extrema crueldade, como o bombardeio de armas químicas contra civis na Síria e a morte da estudante Maria Eduarda, dentro da escola, além da execução de dois suspeitos de crime, pela Polícia Militar, no mesmo local.

"A vida vence a morte. Queremos promover a cultura da vida, entre tanta violência e morte ao nosso redor. Eu chamei os cristãos, os católicos, para que, diante dessa cultura da morte e da violência, sejam proclamadores de que um tempo novo é possível. O mal se vence com o bem. É possível vencer a cultura da morte", disse dom Orani.

O cardeal também comentou, após a celebração, sobre os episódios de corrupção que atingem o país e que estão sendo revelados através da Operação Lava Jato. Segundo ele, o Brasil ressurgirá melhor após esse período.

"Quando nós confessamos nossos pecados, sentimos vontade de recomeçar. O país vive isso. Todos os pecados, todos os males, vêm à tona para que sejam lavados e possa ressurgir um tempo novo", disse dom Orani neste domingo (9).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos