Passageiros podem viajar de graça até domingo na linha 4 do metrô do Rio

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Os moradores e turistas que visitam a cidade do Rio de Janeiro têm até o próximo domingo (16) para realizar, de graça, a viagem na Linha 4 do metrô, que liga Ipanema à Barra da Tijuca. Para ser contemplado, o usuário deve embarcar em uma das cinco estações: Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico.

Com o fim da transferência na Estação General Osório, em Ipanema, ocorrida no dia 25 de março, a nova linha metroviária passou a funcionar com todo o potencial de mobilidade, atingindo o pico de 140 mil passageiros. Esse aumento na demanda se deve, principalmente, à redução do tempo de viagem: o percurso entre as estações Jardim Oceânico (Barra) e Carioca, no Centro da cidade, por exemplo, passou a ser realizado em 30 minutos; até Uruguai, na Tijuca, o deslocamento é feito em 49 minutos.

A iniciativa teve início no sábado passado (8) com a finalidade de atrair as pessoas a experimentarem a viagem entre a Barra da Tijuca e a zona norte, sem a necessidade da troca de trens em Ipanema. O fim da transferência reduziu em nove minutos o tempo de deslocamento da viagem.

O usuário que se desloca, por exemplo, para o centro do Rio, leva em torno de 30 minutos. De carro, o deslocamento entre a Barra e o centro da cidade leva, em média, quase duas horas. Desde o início da interligação entre as linhas 1 e 4 do metrô, a média diária de embarques aumentou 20% nas cinco novas estações, atingindo 120 mil moradores.

De acordo com o presidente da concessionária Metrô Rio, Guilherme Ramalho, este é o grande momento para apresentar a Linha 4 aos cariocas e aos turistas que estejam visitando o Rio. "Fizemos a ligação direta entre a Barra da Tijuca e as estações da zona sul, centro e zona norte, diminuindo o tempo de viagem e o intervalo entre os trens. Quem experimentar a viagem vai aprovar", avaliou.

Usuários aprovam

A cozinheira e moradora da favela da Rocinha, na zona sul, Valdete de Lima, comemorou o fim da baldeação e a gratuidade das passagens.

"Antes eu ia de ônibus para o trabalho, em Botafogo. Demorava mais de uma hora para chegar por conta do trânsito. Com o metrô, consigo fazer esse mesmo trajeto em menos de meia hora. Com o fim da transferência em Ipanema ficou ainda melhor. Além da economia de tempo, essa semana também estamos economizando dinheiro. Estou convidando as minhas amigas que ainda não andaram para aproveitar essa oportunidade", disse.

Já a chilena Raquel Barrenchea, que usou pela primeira vez a Linha 4 do metrô, elogiou a estrutura e o atendimento nas estações.

"Estava pronta para usar o meu bilhete, quando um funcionário me contou que não necessitaria de usar o tíquete. Quando viajo, procuro sempre utilizar o metrô para me deslocar. É um meio de transporte rápido e eficiente. Estou indo para o centro encontrar o meu irmão que não vejo há quatro anos", disse a turista.

A gratuidade é exclusiva para o embarque nas estações da Linha 4. Os passageiros que deixarem o sistema em uma das estações das Linhas 1 e 2 e voltarem também por uma dessas estações deverão pagar a passagem normalmente. Em Jardim Oceânico, os passageiros que fizerem a integração com o BRT pagam apenas o valor da passagem do modal (BRT).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos