Ativistas do Femen abrem cartaz contra Marine perto de seu local de voto

Da Agência EFE

Ativistas do movimento feminista Femen abriram neste domingo (7) um grande cartaz na Igreja de Hénin Beaumont, no norte da França, muito perto do local onde hoje votará a candidata ultradireitista à Presidência, Marine Le Pen.

No cartaz que exibiram as cinco militantes podia se ler: "Marine ao poder, Marianne ao desespero", em referência à simbólica figura da República francesa e a seus valores de liberdade, igualdade e fraternidade.

Pelo menos duas das participantes no protesto foram detidas, segundo os jornalistas presentes no local.

No primeiro turno, a Polícia já tinha detido um grupo de militantes do Femen que tentaram boicotar o voto de Marine.

Militantes dessa organização feminista foi então ao colégio eleitoral da líder da Frente Nacional (FN) com os seios de fora e rostos tapados com máscaras de Marine, de seu pai, Jean-Marie; e dos governantes russo, Vladimir Putin; sírio, Bachar al Assad; e americano, Donald Trump.

A líder do FN já tinha sido alvo do Femen dias antes, quando uma ativista entrou no palco da sala Zenith de Paris enquanto Marine fazia um comício, ou em 1 de maio, quando compareceram a um "banquete popular e patriota" organizado igualmente na capital francesa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos